contrações

Saiba diferenciar as contrações de treinamento das verdadeiras

Durante todo o período gestacional, o organismo materno sofre modificações e adaptações. Logo, as contrações de Braxton Hicks, também conhecidas como contrações de treinamento ou falso trabalho de parto, são sintomas que aparecem antes do parto como forma de exercício preparatório para momento do nascimento.

Geralmente, essas contrações de treinamento surgem a partir da  20ª semana da gravidez. Contudo, o surgimento é maior entre o 2ª e 3º trimestre. Apresentam-se de forma irregulares, esporádicas e indolores.

Mesmo sendo indolores, podem ser desconfortáveis. E, atenção! Apenas algumas gestantes terão contrações de Braxton Hicks, muitas outras, sentirão apenas as contrações verdadeiras, ou seja, aquelas que se apresentam no momento do trabalho de parto.

Para conhecer melhor e diferenciá-las, vamos a algumas diferenças:

Contrações de Braxton Hicks ou Contrações e Treinamento:

  • Acontecem apenas algumas vezes por dia;
  • São totalmente irregulares, ou seja, não pegam ritmo;
  • O desconforto pode melhorar quando a mulher muda de posição ou de atividade, como por exemplo: realizar leves caminhadas ou deitar-se;
  • As contrações de Braxton Hicks não são tão dolorosas como as apresentadas no trabalho de parto.
  • Não são muito compridas e não aumentam de intensidade: duram apenas por pouco tempo;
  • Podem atingir só uma parte da barriga.

Contrações do trabalho de parto:

  • São mais longas e a gestante sente a barriga rígida por mais tempo;
  • Mais regulares e mais doloridas;
  • O desconforto fica cada vez maior,  e o intervalo entre elas vai ficando cada vez menor;
  • Demoram mais a passar, mesmo se a gestante mudar de atividade ou posição;
  • Em alguns casos, chegam a atingir a barriga como um todo e até as costas;

O ritmo é o que realmente diferencia e é o mais importante, portanto preste atenção entre em contato com seu Obstetra ou com sua Doula sempre que necessário.

Sempre que observar várias contrações, marque o horário, para acompanhar o intervalo entre elas e em caso de maiores intercorrências procure por avaliação médica.

Fonte:

Ministério da Saúde

Atenção a Gestante e a Puérpera no SUS-SP: Manual Técnico do Pré-Natal e Puerpério.

Grupo Nascer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *